40% do mercado mundial tem partipação do Café brasileiro

Compartilhe

Safra no ano passado foi recorde e alcançou uma produção de 63 milhões de sacas

O programa Direto ao Ponto deste domingo, 4, trouxe o diretor geral do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), Marcos Matos. Entre os assuntos sobre café, Matos revelou que o Brasil foi dominante na produção e exportação desse grão no cenário mundial.

“O Brasil conseguiu aproveitar sua safra recorde e atingir uma participação global de 40% do mercado global, considerando consumo interno mais exportações”, disse o diretor. O número de países que compraram café brasileiro também foi elevado, chegando a aproximadamente 130 países.

Segundo ele, o país superou as dificuldades em um ano de pandemia e, com a organização dos produtores e da logística, o resultado foi uma safra histórica. “Saímos de uma safra recorde em 2020 que produziu 63 milhões de sacas”.

Por: Grão Gourmet

Safra 2021

Apesar da boa colheita em 2020, neste ano os números da produção devem cair. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Brasil deve colher entre 44 e 50 milhões de sacas. A explicação para essa queda, segundo o diretor do Cecafé, é o ano de baixa na bienalidade do café e a ocorrência de secas em algumas regiões do país.

Mesmo com a quebra, os preços do grão estão em um nível bom para a competitividade no mercado internacional e a tendência é manter em alta, conforme ressalta Marcos Matos.

“O preço, no geral, está num patamar adequado e ótimo para a competitividade brasileira. Nós tivemos uma queda (no preço) nos últimos dias, mas a tendência é de alta, por conta das características da produção brasileira, e mais o câmbio, que favorece tudo isso”, declarou Matos.

Fonte: Portal do Agronegócio