Abate de bovinos tem aumento de 4,7% no comparativo com o 1ª trimestre do ano de 2021

Compartilhe

Foi divulgado no dia (12) de maio, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a pesquisa trimestral do abate de animais, do leite, do couro e da produção de ovos de galinha referente ao primeiro trimestre de 2022. Para o abate de bovinos, foi registrado 6.9 milhões de cabeças, número este que representa elevação de 4,7% no comparativo com o mesmo período do ano de 2021. Elevação também foi identificada no comparativo com o trimestre anterior, 4ª de 2021, o aumento identificado foi de 0,1%.

<\/div>

Para suínos, o 1ª trimestre do ano abateu 13.63 milhões de cabeças, representando uma variação positiva de 7,2% no comparativo com o mesmo período do ano de 2021. Levando em consideração o 4ª trimestre de 2021, a elevação no abate nos primeiros meses do ano foi de 2%. O aumento no abate de suínos refletiu nas cotações com as quedas recentes nas exportações, aumento da oferta de animais com uma demanda fragilizada afetou o mercado.

Para o abate de frango, o número foi de 1,54 bilhões, o que representou uma queda de -1,7% no comparativo com o 1ªtrimestre de 2021, mas em relação ao 4ª trimestre de 2021, ocorreu um leve aumento de 0,1% no abate.

A produção de ovos de galinha foi de 963 milhões de dúzia de ovos. O número representa queda de -2,3% no comparativo com o mesmo período do ano de 2021, no comparativo com o 4ª trimestre de 2021 a queda foi de -2,8%.

Já a aquisição de leite cru que foi de 5,88 bilhões de litros, apresentou redução em ambos comparativos, com relação ao mesmo período do ano anterior. A queda foi de -10,5%, com o 4ª trimestre de 2021 a redução foi de -8,9%.

A aquisição de couro cru também apresentou queda, o número foi de 7,08 milhões de peças, variação foi de -0,2% no comparativo com o 1ª trimestre de 2021. Já em relação ao 4ª trimestre de 2021, a redução foi de -1,9%.

Fonte: Comunicação Sistema Faeg/Ifag