Agricultura familiar: Fórum Brasil tem como tema uso de tecnologias digitais

Compartilhe

O evento acontece nesta terça-feira (20) e na próxima quinta-feira (22) e será realizado de forma virtual, na plataforma de videoconferência Zoom

Para promover a troca de experiências sobre o uso de tecnologias digitais na prestação de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e na comercialização de produtos da agricultura familiar será realizado o Fórum Brasil. O evento acontece nesta terça-feira (20) e na próxima quinta-feira (22).  

A iniciativa é resultado de parceria entre o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil (Mapa), a Rede Latino-Americana de Serviços de Extensão (Relaser), a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).  

Nos dois dias, a programação acontecerá das 10h às 12h – horário de Brasília. O evento será realizado de forma virtual, na plataforma de videoconferência Zoom. Para participar é preciso preencher o formulário de inscrição disponibilizado na página do IICA (link abaixo). As vagas são limitadas. Aqueles que não conseguirem realizar a inscrição poderão acompanhar toda a programação no canal do IICA no Youtube.

>> Faça aqui a sua inscrição no Fórum Brasil

>> Clique aqui para acompanhar o Fórum Brasil pelo Youtube

Com a chegada da pandemia, novas estratégias para prestação dos serviços de Ater têm sido utilizadas com o objetivo de superar as dificuldades do atendimento presencial e alcançar os agricultores, respeitando o distanciamento social. Para isso, as instituições de Ater públicas e privadas estão utilizando diversas ferramentas digitais, como aplicativos móveis, conferências virtuais, vídeos curtos, mensagens SMS, educação à distância, entre outras, para manter contato com os produtores.  

A agricultura familiar também tem encontrado nas ferramentas digitais um novo caminho para a comercialização dos seus produtos. Agricultores, que antes da pandemia realizavam a venda dos produtos nas feiras livres, começam a utilizar plataformas e aplicativos que conectam o produtor ao consumidor e possibilitam a venda direta.  

“A ideia do fórum é fazer com que essas experiências digitais sejam compartilhadas e replicadas em toda a América Latina e Caribe, contribuindo para amenizar os impactos da pandemia para o pequeno produtor rural, facilitando a comercialização de produtos e garantindo o acesso a Ater”, afirma o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Fernando Schwanke.  

Durante o evento virtual serão apresentadas oportunidades, desafios, modelos institucionais e experiências bem-sucedidas de ações da Ater digital. O fórum também promoverá debates sobre como os canais digitais podem ser uma ótima ferramenta de promoção e comercialização de produtos e serviços da agricultura familiar.

Palestras

Nesta terça-feira (20), a partir das 10h, ocorrerá a apresentação de quatro experiências regionais de Ater digital, com mediação do diretor de Desenvolvimento Comunitário da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Pedro Arraes.  

A primeira palestra, sobre a digitalização da Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil, será conduzida pelo professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Antônio Márcio Buainain.  

Fonte: Freepik

Na sequência, a coordenadora regional do Projeto + Algodão, da FAO, Adriana Gregolin, apresentará ações executadas pela iniciativa para promover a cadeia produtiva do algodão na agricultura familiar.  

Experiências da Nova Zelândia na área tecnológica serão detalhadas pelo gerente técnico e operacional da Quality Consultants of New Zeland (QCONZ) na América Latina, Leonardo Araújo.  

A diretora-presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Edilene Steinwandter, abordará a utilização de aplicativos e WhatsApp empresarial para a realização de pesquisa, extensão e assistência técnica.  

O segundo dia do Fórum Brasil, quinta-feira (22), será mediado pelo secretário Fernando Schwanke. A partir das 10h, serão apresentadas sete experiências exitosas de comércio eletrônico, além de lições aprendidas e dicas de desenvolvimento.  

Representante do IICA no equador e coordenador de assuntos especiais para a Região Andina, Marco Zapata, abrirá a sequência de palestras apresentando a Hackatón Ecuador, uma plataforma desenvolvida por jovens equatorianos para promover a comercialização de produtos da agricultura familiar.  

O Oficial de Comércio e Sistemas Agroalimentares da FAO Mesoamérica, Pablo Rabczuk, falará, em seguida, sobre a realização de rodadas de negócios na Mesoamérica e como essa ação pode criar oportunidades para os pequenos produtores.  

A experiência de e-commerce na China e o histórico do desenvolvimento de mercados digitais de comercialização de produtos agrícolas no país serão apresentados pelo Conselheiro Sênior de Relações Públicas do Grupo Alibaba, Wei Liu.  

A programação contará com palestra do assessor técnico da cooperativa Central do Cerrado para comercialização, gestão de projetos e acesso a políticas públicas, Alexandre Lage. Na oportunidade, o assessor compartilhará seu conhecimento sobre iniciativa privada no e-commerce.  

Para finalizar a programação do Fórum Brasil, a palestra “Experiência prática de comercialização – Do saco amarrada ao código de barras” será apresentada pelo técnico da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/BA), Egnaldo Xavier, o diretor-presidente da Central de Comercialização das Cooperativas da Caatinga, Adilson do Santos, e a presidente da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), Denise Cardoso.

Original de GOV.BR