AgroNordeste: Produtores que se sobressaíram em 2021 são premiados pelo BNB

Compartilhe

Entre os critérios de escolha estão os empregos gerados, inovação e práticas de sustentabilidade ambiental e social

Em reconhecimento às iniciativas de sucesso de produtores do AgroNordeste, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Banco do Nordeste (BNB) realizaram, nesta quinta-feira (24), a entrega do Prêmio AgroNordeste 2021. Foram premiados 16 agricultores familiares atendidos pela instituição bancária por meio das linhas de crédito do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), no âmbito do Plano AgroNordeste. A solenidade de premiação ocorreu simultaneamente nas superintendências estaduais do BNB dos 11 estados do Nordeste Geopolítico (nove da região, norte de Minas Gerais e do Espírito Santo).

<\/div>

Os ganhadores foram eleitos por meio de votação de uma comissão julgadora formada por representantes do Mapa, da CNA/SENAR, da Federação representativa dos agricultores familiares e produtores rurais dos estados; do Sebrae e da Emater. Os critérios de escolha foram número de empregos gerados pelo empreendimento; evolução das receitas após o financiamento; práticas de sustentabilidade ambiental e social; grau de tecnologia empregada e inovações no negócio; descrição geral do negócio; utilização de práticas inovadoras; efeito demonstrativo integrado a cadeia produtiva; e empreendedorismo rural.

A ministra Tereza Cristina comemorou o sucesso dos primeiros anos do AgroNordeste que, apesar das dificuldades impostas pela pandemia, já apresenta resultados satisfatórios. “Eu me encantei com o Nordeste e vi o potencial dessa região. Esse programa caminhou e está dando certo”, disse.

A diretora-geral do AgroNordeste, Adriana Melo Alves, ressaltou que o Mapa acredita no produtor nordestino. “Diferentemente de algumas políticas públicas de anos atrás, que eram homogêneas, o Agronordeste é específico e conhece a realidade do produtor da região. A partir dessa política pública estruturante, ele consegue suprir os gargalos do processo produtivo que vão desde o insumo até a comercialização”, disse.  

No evento, Mapa e BNB assinaram um acordo de cooperação técnica que prevê a parceria entre as duas instituições para trabalhar conjuntamente em temas como maior acesso ao crédito do FNE nos territórios priorizados do Agronordeste e no programa Profinor, menor tempo de análise de propostas de atendimento ao público do AgroNordeste. O acordo também prevê maior integração e complementaridade entre os programas do Mapa e as opções de crédito para os produtores e maior produtividade e rentabilidade dos produtores agropecuários envolvidos no programa. 

Premiados

O agricultor Francisco Maciano Bezerra, que trabalha com a fruticultura irrigada no município de Russas (CE), foi um dos premiados. Para ele, o prêmio é o reconhecimento pelo trabalho árduo que vem desenvolvendo. “A chegada do AgroNordeste para a região possibilitou um melhor relacionamento com o BNB e isso facilitou o acesso ao crédito e, consequentemente, o aperfeiçoamento do sistema de produção e o aumento na renda”, completou.

Entre as mulheres premiadas está Geny Carmem Nunes dos Santos, do município de Arinos (MG), que planta mandioca e comercializa os produtos derivados com valor agregado. Ela conta que a parceria Agronordeste/BNB trouxe melhoria e oportunidade. “Fiquei muito satisfeita, muito feliz mesmo pelo reconhecimento”, disse a agricultora orgulhosa.

O BNB vem atuando junto ao Plano AgroNordeste no apoio à organização das cadeias produtivas, no desenvolvimento territorial e pesquisa e na transferência de tecnologias. Nesse contexto, desde outubro de 2019, o BNB aplicou nos 16 territórios prioritários mais de R$ 12,5 bilhões, distribuídos em mais de 378 mil operações de crédito.

Para o presidente do Banco do Nordeste, José Gomes da Costa, a parceria com o AgroNordeste representa não só desenvolvimento, mas mudança efetiva na vida de milhares de nordestinos. “Considerando a importância do Plano, o prêmio Banco do Nordeste – AgroNordeste 2021 vem para destacar e reconhecer os principais clientes atendidos com o crédito FNE, dentro dos territórios e atividades priorizadas, compartilhando suas histórias de sucesso e impulsionando suas atividades de maneira a fortalecer as cadeias produtivas”.

Foram premiados produtores que desenvolvem atividades como: bovinocultura de corte e leite, ovinocaprinocultura, apicultura, fruticultura irrigada, mandiocultura, cafeicultura e cultivo de pimenta-do-reino. São eles:

– KCH Comércio de Laticínios Ltda – Batalha (AL);

– Maria Auxiliadora Paim Bispo – Feira de Santana (BA);

– Edicon Machado de Oliveira – Irecê (BA);

– Olívia Almeida de Oliveira – Jacobina (BA);

– Algaci Abreu de Mesquita – Acopiara (CE);

– Francisco Maciano Bezerra – Russas (CE);

– Daniel Lubiana Portas – Nova Venécia (ES)

– Luis Pinheiro da Silva – Bacabal (MA)

– Geny Carmem Nunes dos Santos – Arinos (MG)

– Maria Melo Costa – Monte Azul (MG)

– Renato Vaz Alves – Monteiro (PB)

– Edimilson Alves de Sousa – Araripina (PE)

– Antônio Alberto Rafael Valença – Sertânia (PE)

– Jorge de Sousa Bezerra – Picos (PI)

– Otto Wagner de Araújo – Caicó (RN)

– Maria Francisca da Silva- Nossa Senhora das Dores (SE)

Mais sobre o Agronordeste

O Plano AgroNordeste foi lançado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em 2019, para impulsionar, por meio da integração de ações e políticas públicas, o desenvolvimento econômico, social e sustentável da Região Nordeste e do norte de Minas Gerais e Espírito Santo. Com o apoio do Banco do Nordeste, conjuga ações que visam o fortalecimento das cadeias produtivas, ampliando o potencial de sucesso dos agricultores familiares da zona semiárida, em 16 territórios.

Fonte: Gov.BR.