Algodão: Pressão compradora prevalece, e cotações continuam em queda

Compartilhe

Os preços do algodão em pluma estão em queda no mercado brasileiro, influenciados pela pressão exercida por compradores.

Na parcial de junho (até o dia 22), o Indicador CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, recuou 5,1%, fechando a R$ 4,7836/lp nessa terça-feira, 22.

Por: Freepik

Segundo pesquisadores do Cepea, observa-se oferta mais abundante por parte de tradings, que optam por redirecionar o produto ao mercado interno, que, por sua vez, também é abastecido pela pluma de pequenos e médios produtores, que normalmente negociam apenas com indústrias domésticas.

Do lado da demanda, as recentes desvalorizações do dólar e dos contratos internacionais acabam diminuindo a paridade de exportação, levando compradores a reduzirem os valores para novas aquisições. No campo, aos poucos, a colheita da nova safra brasileira de algodão 2020/21 é iniciada.

Original de Cepea