Após 10 meses sucessivos de alta, IPPA sofre sua primeira queda

Compartilhe

Depois de avançar por 10 meses consecutivos, o IPPA/CEPEA (Índice de Preços ao Produtor de Grupos de Produtos Agropecuários) registrou queda em dezembro, de 5,8%, em termos nominais, frente a novembro.

O resultado do índice geral reflete as variações negativas observadas nos índices IPPA-Grãos, de 9,5%, e do IPPA-Pecuária, de 4,9%. Por outro lado, o IPPA-Hortifrutícolas subiu 10,4% de novembro para dezembro e o IPPA-Cana-Café, 2,4%.

Entre os grãos, todos os itens que compõem o índice registraram queda, com destaque para o importante recuo observado no preço da soja.

Na pecuária, por sua vez, o resultado do índice foi conduzido pelas desvalorizações dos suínos e dos bovinos. Já dentre os hortifrutícolas, as altas registradas para a banana e, de forma mais sutil, para laranja, garantiram o avanço observado para o índice, apesar das baixas nos preços do tomate e da uva.

Foto: Aires Mariga

Por fim, as elevações observadas para a cana-de-açúcar e para o café explicam o desempenho do índice composto por esses produtos.

Na mesma comparação, o IPA-OG-DI Produtos Industriais, calculado e divulgado pela FGV, teve alta de 3% – assim, de novembro para dezembro, os preços agropecuários se desvalorizaram frente aos industriais da economia.

É importante destacar que, mesmo com as quedas dos grãos e da pecuária registradas em dezembro, o IPPA teve alta importante frente aos preços industriais em 2020, que foi de 19%.

Para o IPPA-Grãos e para o IPPA-Pecuária, os aumentos relativos foram de expressivos 29,7% e 15,5%, respectivamente. O IPPA-Cana-Café subiu 2,6% frente aos preços industriais no acumulado do ano. O IPPA-Hortifrutícolas foi o único que recuou no ano passado, 0,6% frente ao IPA-OG-DI- Produtos Industriais.

Original de Cepea