Biocombustíveis feitos com óleo de soja e de palma podem ser proibidos na Bélgica

Compartilhe

A Bélgica quer proibir, a partir do começo do ano que vem, o uso de biocombustíveis e biogases produzidos com óleo de soja e óleo de palma, disse em comunicado o adido do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em Bruxelas.

O Ministério do Meio Ambiente da Bélgica explicou que pretende excluir do mercado doméstico biocombustíveis que causem desmatamento e mudanças no uso da terra.

Segundo o ministério, alguns estudos concluem que os óleos de soja e de palma são as matérias-primas mais prejudiciais em termos de emissões de gases do efeito estufa, mudanças indiretas no uso da terra e desmatamento, disse o adido.

Fonte: Freepik

A Diretiva de Energia Renovável da União Europeia para o período 2021-2030, conhecida como RED II, prevê que a energia renovável deve representar pelo menos 32% da energia total consumida no bloco até 2030.

Para o setor de transporte, essa meta é de 14%. Cada Estado-membro da UE deve criar leis nacionais com base na diretiva e definir como vai contribuir para que a meta seja alcançada.

No entanto, o Artigo 29 da RED II estabelece critérios rigorosos de sustentabilidade e emissão de gases do efeito estufa. Para que biocombustíveis consumidos na UE entrem na conta, precisam atender a esses critérios.

Original de Istoé