Cebola: Rentabilidade aumenta no início de setembro

Compartilhe

Após redução em agosto, cotações voltam a subir

A menor oferta disponível no início de setembro contribuiu para um aumento nos preços de cebola. No Triângulo Mineiro, a média, até a sexta-feira (11), foi de R$ 43,09/sc de 20 kg da tipo 3 beneficiada, aumento de 37% em relação à cotação do mês de agosto.

O cenário foi motivado pela redução significativa dos volumes em São Paulo e no Cerrado (MG e GO) – devido à proximidade da finalização da colheita da temporada 2020.

Apesar da leve redução dos preços na segunda semana do mês (08 a 11/09), frente à primeira, os valores ainda foram considerados remuneradores.

Em Monte Alto (SP), a cotação do bulbo ao produtor, na parcial de setembro (até o dia 11), foi de R$ 1,74/kg, valor 149% acima das estimativas de custo de produção (de R$ 0,70/kg).

Em agosto, apesar do nível mais baixo de preços, o produtor também registrou receita suficiente para cobrir seus custos: a rentabilidade unitária em São José do Rio Pardo (SP), por exemplo, foi 72% positiva.

Pode-se dizer que, até o momento, cebolicultores das regiões de SP, MG e GO, já próximos à finalização da safra, tiveram bons resultados – no geral, os preços recebidos foram suficientes para garantir uma margem positiva de lucro.

Para as próximas semanas, conforme a colheita se reduz no Sudeste e Centro-Oeste, a tendência é de intensificação das atividades de campo no Nordeste.

Original de Hf Brasil