Citros: Baixa oferta interna justifica o Tahiti em valorização

Compartilhe

A menor disponibilidade interna de lima ácida tahiti e o alto volume da fruta exportado neste mês (e a preços mais elevados) seguem impulsionando os valores da variedade no mercado doméstico.

Contudo, segundo pesquisadores do Cepea, a demanda em São Paulo recuou, principalmente em decorrência do clima mais frio no estado.

Na parcial desta semana, a tahiti é negociada na média de R$ 22,90/cx de 27 kg, colhida, aumento de 19% em relação à da semana passada.

Quanto à laranja pera, a média da parcial desta semana é de R$ 31,60/caixa de 40,8 kg, na árvore, queda de 1,4% em relação à do período anterior.

Original de Cepea