Confira dicas para calcular o Custo de Produção de forma completa

Compartilhe

O produtor pode não estar calculando de maneira completa o custo de sua produção. É preciso calcular em regime de competência. Nos piores cenários isso leva à sua saída da atividade com a falência da sua empresa rural e à perda do patrimônio familiar. Não calcular os custos de maneira completa pode ser mais prejudicial do que não calcular custos alguns. O produtor poderá achar que está tomando uma decisão certa quando está multiplicando o erro. Por esse motivo o Dia Rural traz algumas dicas. 

Custo real via regime de competência

O cálculo de custos via regime de competência procura contar em números a realidade econômica dos fatos traduzindo exatamente a eficiência operacional da produção. Nesse regime os custos são apropriados nos talhões, atividades e período de tempo que se compete apropriar custos. 

Um exemplo é o custo de produção de soja, que não é muito difícil de se calcular levando apenas em consideração o que foi consumido de semente, adubos e defensivos ao longo da safra. Cálculo este feito por muitos produtores. Muitos contabilizam o que se gastou de dinheiro com insumos e não o volume. Quando é contabilizado o que foi gasto em dinheiro e rateia o gasto nos talhões de produção é ignorado insumos que foram comprados em anos anteriores mas só usados este ano. E considerando insumos que foram comprados esse ano mas só serão utilizados nos próximos anos. Assim o custo de produção não condiz com a realidade.

Quando não há muitas sobras de estoque de anos para outros, esse cálculo por rateio, como foi explicado acima, pode representar os custos com insumos de forma mais fiel à realidade, entretanto esse método dificulta analisar e comparar a eficiência operacional dos talhões. 

A situação fica mais complicada quando falamos de outros custos, de outras culturas perenes ou atividades pecuárias. Custos que muitas vezes o produtor nem lembra mais.

Fonte: A Lavoura

Custo com patrimônio

São custos com patrimônio tudo o que você tem na sua propriedade, todo e qualquer ativo do seu negócio como estoques de insumos, estoques de produtos acabados, lavouras em crescimento e/ou em produção, máquinas, benfeitorias, animais e terras. 

Todo o seu patrimônio foi comprado em algum momento do tempo e com ele se deteriora. Portanto o patrimônio será preciso ser comprado novamente em algum momento. 

O estoque de insumos são comprados, usados e recomprados em um período de tempo curto. As máquinas deverão ser trocadas com certa periodicidade, então sua produção deve gerar a renda suficiente para pagar pela recompra do mesmo.  Os cafezais, parques citrícolas ou florestas deverão ser renovados também e calculado esse gasto com a renda obtida.  Os animais também terão seu período de reposição, logo a renda também precisa pagar pela recompra neste período.  As benfeitorias se deterioraram e a produção deverá repor neste período.

Concluindo, para calcular completamente seus custos e garantir a perenidade de sua atividade siga estas pequenas dicas:

  • Não negligenciar custos de patrimônios;
  • Assumir o prejuízo quando necessário;
  • Revisitar a tecnologia empregada e as estratégias do negócio para a adoção de ações preventivas;
  • Melhorar a renda familiar e garantir a perenidade do patrimônio familiar

por Mariana Gomes Pacheco de Sá