Crédito Rural: BNDES reabre financiamentos para a safra 20/21

Compartilhe

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) voltou a receber pedidos de financiamentos que são relacionados aos programas agropecuários do Governo Federal. A medida é voltada ao ano agrícola 2020/2021. O financiamento através destas linhas de crédito rural estavam suspensas há pelo menos dois meses devido à falta de recursos. 

Desta forma, a disponibilização deste crédito é feita por meio de instituições financeiras credenciadas. O retorno dos financiamentos era bastante esperado pelos produtores rurais, assim como as cooperativas de crédito e agropecuárias. Além disso, a expectativa é de que os recursos estejam disponíveis até o final do Plano Safra, que ocorre em junho de 2021. 

Através deste crédito, o setor poderá prosseguir com os projetos suspensos devido às dificuldades financeiras causadas pela pandemia.  Por isso, veja quais programas são alcançados pelos financiamentos do BNDES:

  • Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (PRONAMP) Investimento; 
  • Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura (Programa ABC), referente às linhas ABC Recuperação, ABC Orgânico, ABC Plantio Direto, ABC Integração, ABC Florestas, ABC Tratamento de Dejetos, ABC Dendê, ABC Fixação e ABC Cultivos Permanentes; 
  • Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (INOVAGRO); 
  • Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), exclusivo às operações destinadas à armazenagem de grãos de unidades com capacidade de até  6 mil toneladas, com taxa efetiva de juros prefixada de até 5% ao ano; 
  • Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido (MODERINFRA); 
  • Programa de Modernização da Agricultura e Conservação dos Recursos Naturais (MODERAGRO);
  • Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (MODERFROTA); 
  • Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (PRODECOOP); 
  • Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF Investimento), referente às operações com taxa de juros prefixada de até 4% ao ano, incluindo operações destinadas à aquisição de tratores e implementos associados, colheitadeiras e suas plataformas de corte, assim como máquinas agrícolas autopropelidas para pulverização e adubação.

O que é crédito rural?

É voltado ao apoio às atividades agropecuárias, incluindo a pesca, a aquicultura e a produção florestal, e agroindustriais, por meio da concessão de financiamentos para investimento, tanto para projetos de investimentos quanto para aquisição isolada de máquinas e equipamentos. Se trata de recursos disponibilizados por entidades de crédito públicas e/ou privadas aos produtores rurais, cooperativas e empresas relacionadas ao ramo agropecuário. Através disso, a intenção é contribuir com a política de desenvolvimento da produção rural do Brasil.

R$ 1,3 bilhão para o agronegócio 

Segundo informações do BNDES, em 2020 foram aprovados R$ 1,3 bilhão em financiamentos para crédito rural visando beneficiar o setor agropecuário. Através disso, foram concedidos empréstimos a 2.900 produtores e realizadas mais de 4.000 operações de créditos realizados por meio de agentes financeiros credenciados, como bancos, agências de fomento, cooperativas, dentre outras.

O prazo de quitação desses financiamentos pode chegar a 15 anos e a taxa de juros é prefixada ou pós-fixada. Assim, o financiamento é voltado ao investimento em máquinas e equipamentos e a projetos de investimento do setor. A liberação dos recursos é realizada com recursos próprios por meio do programa BNDES Crédito Rural, que foi criado no mês de março do ano passado para garantir a possibilidade de crédito a produtores rurais. 

Por Samara Arruda