Crédito rural tem aumento de 20% pela Caixa Econômica Federal no primeiro semestre

Compartilhe

A Caixa Econômica Federal ampliou, para o primeiro semestre de 2021, o volume de crédito rural disponível para R$ 6,5 bilhões, representando crescimento de 20% em relação ao ano agrícola anterior com esse valor.

Entre as modalidades contempladas nas linhas de crédito rural do banco, estão o financiamento da safra verão 2021/2022 e empréstimos para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), para o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e para investimentos no campo.

Financiamentos

De acordo com a Caixa, as principais culturas financiadas serão:

  • soja, 
  • milho,
  • algodão, 
  • arroz, 
  • feijão, 
  • mandioca 
  • e café, bem como atividades pecuárias.

A linha para a safra verão 2021/2022 permite que o produtor de grãos antecipe o custeio do plantio e da colheita. 

Os financiamentos permitirão o planejamento melhor da aquisição de insumos, antes do início da safra.

Prazos

Com prazo de até 15 anos de pagamento e carência de até três anos, as linhas de investimento financiam a compra: 

  • de máquinas e equipamentos novos, 
  • de animais, 
  • formação ou recuperação de pastos 
  • e construção de cercas e demais instalações, como galpões e currais. 

A modalidade também inclui empréstimo para a construção de armazéns e de sistemas de irrigação.

Com juros a partir de 2,75% ao ano, variando conforme o empreendimento, as linhas que são financiadas pelo Pronaf incluem a aquisição de insumos e o pagamento de serviços por pequenos produtores. 

O Pronamp tem uma linha de custeio, para cobrir os gastos da produção agrícola, e uma linha de investimento, para financiar melhorias nas propriedades ou compra de máquinas.

Desde 2013, a Caixa atua na concessão de crédito rural. Em oito anos, o banco emprestou R$ 44 bilhões a 52 mil empreendimentos rurais.

Original de Agência Brasil – por Marina Dantas