Cultivo da pimenta-do-reino com uso de planta como tutor vivo possibilita produção sem corte de árvores

Compartilhe

Uma planta viva está sendo usada como estaca para a produção de pimenta do reino no Pará. O método é uma alternativa sustentável para evitar que uma árvore ameaçada seja derrubada para retirar o chamado tutor da pimenta.

<\/div>

A pimenta-do-reino é uma planta trepadeira, portanto são usadas espécies madeireiras para produzir estações, explica Ariel Lemos, engenheiro agrônomo e técnico agrícola da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

De acordo com a instituição, são necessárias de 20 a 30 árvores para fazer os tutores de apenas 1 hectare de pimenta-do-reino. A alternativa de tutor vivo, para não derrubar árvores, é a Gliricídia, uma leguminosa de origem na América Central, geralmente usada para alimentação animal.

Retirado de: G1

Fonte: Sistema Faeb