Desequilíbrio comercial da Soja gera redução de disponibilidade no Mercado Interno

Compartilhe

Questão será abordada em palestra magna do presidente da Ubrabio durante a Biodiesel Week

A performance do setor de biocombustíveis será um dos principais temas a serem discutidos durante a Biodiesel Week, ciclo de oito webinars, que a União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) e a Embrapa Agroenergia promovem, de 10 a 14 de agosto.

A questão vai permear várias sessões do evento, entre elas a que será realizada no encerramento, na sexta-feira (14), às 10 horas, durante a palestra magna do presidente da Ubrabio, Juan Diego Ferrés, destinada a fazer um panorama sobre a produção de biodiesel e avaliar o seu futuro.

A série de webinars, que marca o Dia Internacional do Biodiesel – comemorado na última segunda-feira (10) –, será totalmente online e gratuita.

Ela será exibida pelo canal da Ubrabio no YouTube e não é preciso fazer inscrição. Também será possível acompanhar as apresentações via o aplicativo Zoom, mas, neste caso, é necessário fazer inscrição.

Ela deverá ser feita pelo link: https://ubrabio.com.br/biodieselweek/. Nele também é possível conferir a programação completa e os palestrantes e debatedores já confirmados.

Os números arredondados ajudam a entender melhor essa possível queda na produção de biodiesel: a safra 2018/2019 de soja foi de aproximadamente de 120 milhões de toneladas. Desse total, cerca de 74 milhões de toneladas (62%) foram exportadas.

E apenas 43 milhões de toneladas (36%) ficaram no país para serem processadas, resultando na produção de farelo (33 milhões de toneladas), gerando também 9 milhões de toneladas de óleo: 4 milhões de toneladas desse óleo foram destinadas à alimentação, 4 milhões de toneladas foram usadas no processamento de biodiesel, e 1 milhão de toneladas foi exportada.

Vale lembrar que, durante o processamento do óleo – feito por meio do esmagamento dos grãos –, apenas 1/5 da soja utilizada resulta em óleo. Os outros 4/5 viram farelo – utilizado para alimentar animais.

Diante desse cenário, a Ubrabio defende um maior equilíbrio entre o volume de soja exportado e o que permanece no Brasil para ser transformado em óleo de soja comestível e em biodiesel. Lembrando sempre que o principal produto da soja é o farelo, que alimenta as cadeias produtivas de carnes e derivados.

A entidade, que reúne produtores de biocombustíveis de todo o país, vem se mobilizando para garantir que um volume maior de soja seja destinado para agregação de valor dentro do Brasil, para abastecimento da indústria de esmagamento. Isso daria equilíbrio à concorrência internacional.

Outro tema que será discutido nos webinars é a necessidade de diversificar a matriz de produção do biodiesel. Atualmente, no Brasil, 70% do biodiesel vêm da soja, que é a sua principal matéria-prima.

Este será tema do webinar “Novas matérias-primas para o biodiesel”, que será realizado no dia 11 de agosto, às 17 horas. A sessão contará com a participação de pesquisadores de diferentes instituições de pesquisa.

Há estudos em andamento que avaliam o aproveitamento de outras fontes para geração de óleo. Uma delas é a macaúba, um tipo de palmeira encontrada principalmente no bioma Cerrado.

Além desses temas, os participantes da primeira edição da Biodiesel Week discutirão questões como o programa RenovaBio; a qualidade dos biocombustíveis; o desenvolvimento de políticas públicas de incentivo à produção; a inclusão da agricultura familiar na cadeia produtiva do biodiesel, bem como a recuperação do setor pós-pandemia, entre outros. Veja a programação completa em https://ubrabio.com.br/biodieselweek/.

A União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) é uma associação sem fins econômicos que representa nacionalmente toda a cadeia produtiva desses biocombustíveis.