Dono de terras agrícolas, Bill Gates tem como alvo biocombustíveis e sementes

Compartilhe

As terras agrícolas que pertencem direta ou indiretamente ao bilionário do ramo da tecnologia já somam mais de 100 mil hectares nos Estados Unidos

O bilionário Bill Gates, dono da Microsoft, está engajado na questão ambiental. O título de seu novo livro, How to Avoid a Climate Disaster (Como Evitar um Desastre Climático, em tradução direta), deixa claro a visão do empresário.

Por isso, não é surpresa que parte dos 100 mil hectares de terras agrícolas dos quais ele é dono nos Estados Unidos sejam destinados a experimentar formas de se produzir respeitando e ajudando a recuperar o meio ambiente.

Na rede social Reddit, enquanto respondia internautas sobre seu nome livro, ele foi questionado sobre o que pretendia fazer com tanta terra. Pela primeira vez, o bilionário comentou publicamente as aquisições e indicou que o desenvolvimento de sementes e biocombustíveis foram os motivos principais, segundo o site AGFunder News.

Fonte: Freepik

“O setor agrícola é importante. Com sementes mais produtivas, podemos evitar o desmatamento e ajudar a África a lidar com as dificuldades climáticas que já enfrentam. Não está claro o quão baratos os biocombustíveis podem ser, mas se eles forem baratos, podem resolver as emissões da aviação e dos caminhões”, diz.

Segundo a Forbes, as maiores propriedades de Gates estão na Louisiana (28 mil hectares), Arkansas (19 mil hectares) e Nebraska (8,3 mil hectares). Além disso, ele tem participação em 10,4 mil hectares no Arizona.

Um porta-voz da Cascade Investment – uma empresa presidida e controlada por Bill Gates – se recusou a comentar sobre propriedades de terras específicas. No entanto, eles disseram ao The Land Report que Cascade “apoia muito a agricultura sustentável”.

A empresa é acionista das empresas de proteína de base vegetal Beyond Meat e Impossible Foods, bem como da fabricante de máquinas agrícolas John Deere.

Original de Canal Rural