Empresas são autuadas por uso indevido de agrotóxico em cargas para exportação

Compartilhe

Uma operação conjunta da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) com a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam) foi realizada entre os dias 19 e 23 de julho, no porto de Rio Grande e no município de Pelotas, visando fiscalizar o uso de agrotóxicos em expurgo e tratamento de cargas para exportação por empresas prestadoras de serviços nesta área.

Quatro engenheiros agrônomos, um técnico agrícola da SEAPDR e dois fiscais da Fepam vistoriaram 11 empresas. Duas delas foram autuadas por irregularidades na utilização do agrotóxico fosfina no tratamento de cargas para exportação. 

Participaram da ação fiscais e técnicos da SEAPDR e da Fepam – Foto: Maria Luiza Conti Fonte: SEAPDR/RS

“O tratamento com fosfina exige um período de carência, uma espera de alguns dias antes de enviar a carga, e isso não estava sendo observado. A autuação foi por utilizar o agrotóxico em desacordo com as informações da bula, o que coloca em risco a vida de quem manipula a carga”, explica a engenheira agrônoma Maria Luiza Conti, que participou da ação.

O uso da fosfina sem período de espera foi verificado em 11 contêineres: dez com arroz em grão com destino à Áustria, e um com farelo de soja destinado à Bangladesh. O tratamento fitossanitário com fosfina é um procedimento utilizado para o controle de pragas agrícolas em cargas voltadas à exportação. O uso da fosfina é permitido, desde que dentro do que especifica a bula do produto. 

A operação foi solicitada aos órgãos estaduais pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e pela Receita Federal.

Original de Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do RS