Frango Vivo x Farelo de Soja: Preços quase iguais aos do final de 2019

Compartilhe

Depois de ter alcançado, em fevereiro deste ano, o maior valor de todos os tempos – pouco mais de R$1.900/tonelada, quase 120% a mais que um ano antes – o farelo de soja viu seus preços retrocederem. Registra agora evolução anual próxima de 25% ou, comparativamente a fevereiro de 2020, alcança valor perto de 80% maior.

Feitas as contas, apresenta no momento, em relação ao frago vivo, quase a mesma paridade de preços do final de 2019 e início de 2020, ocasião em que a venda de uma tonelada de frango vivo possibilitava adquirir em torno de 2,4 toneladas de farelo de soja.

Notar que, então (e durante três meses), os preços dos dois produtos permaneceram estáveis e, portanto, com a mesma paridade. Já a partir de março de 2020 os preços do farelo deslancharam de forma abrupta e só agora voltam a se reaproximar (em termos relativos) dos preços do frango vivo.

Hoje, considerados os preços médios alcançados em agosto corrente por um e outro produto, o frango vivo apresenta um ganho de pouco mais de 5% em relação ao farelo de soja, pois com uma tonelada da ave viva adquire-se volume ligeiramente superior a 2,5 toneladas de farelo de soja. Mas isso, porém, não significa que o jogo já esteja 1 x 1. Pois, no período analisado, os preços do farelo de soja valorizaram-se cerca de 25% mais que os do frango vivo.

Isso tudo, no entanto, em nada minimiza a difícil situação do setor produtivo. Pois se, no tocante ao farelo de soja, adquire-se hoje o mesmo volume do final de 2019, em relação ao milho – principal matéria-prima do frango – a obtenção do mesmo volume do grão continua exigindo volume de frangos expressivamente maior.

Fonte: AviSite

Original de AviSite