Governo deseja reforçar ações para atender Agricultores Familiares em 2021

Compartilhe

O governo do Estado, por meio da secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), planeja e organiza uma série de atividades na agricultura e pecuária para atender agricultores familiares dos 139 municípios tocantinenses, em 2021.

As ações se estendem em projetos de fortalecimento na agroindústria, agrícola, piscicultura e, a pecuária leiteira no atendimento direto aos pequenos agricultores familiares. 

Para o secretário da Seagro, Thiago Dourado as políticas públicas são para potencializar os resultados e impactar positivamente na comunidade.

“A secretaria conhece bem as necessidades no que tange ao agricultor familiar, e vamos dar continuidade às entregas de máquinas agrícolas do Programa TERRA FORTE; o projeto de fortalecimento da produção para atender as demandas de comercialização, tendo em vista também o mercado consumidor na realização e apoio a feiras, eventos e encontro de Assistência Técnica de Extensão Rural (ATER), dentre outros”, declarou Thiago.

Segundo o Diretor de Agricultura Familiar da Seagro, Ezio Silva, essas ações estão sendo programadas e prevista para atender esses agricultores incluindo, por exemplo, projetos agrícolas com Dia de Campo e agroindústrias de processamentos de frutas. “É fundamental, incentivar os pequenos produtores, pois sabemos que eles produzem cerca de 70% dos alimentos consumidos na mesa, a exemplo da farinha de mandioca e derivados, arroz, leite e derivados, frutas, carnes (frango, suíno e bovino) e demais produtos”, disse.

Fonte: SEAGRO

Palmas

Ainda na programação, a Seagro planeja implantar, em 2021, dois projetos de sustentação aos agricultores familiares, inicialmente no entorno de Palmas.

Um dos projetos é a implantação da Casa Curraleira, um ponto de comercialização para o resgate das comidas típicas (naturais) do Tocantins.

Outro é o projeto Quintais Produtivos que é incentivo à produção de hortaliças, atendendo 20 famílias e tendo como objetivo principal levar a segurança alimentar aos beneficiários, melhorar a renda e o hábito alimentar das famílias além de incentivar o consumo de verduras, folhagens e legumes saudáveis no dia a dia dos Tocantinenses.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os agricultores familiares do Estado estão distribuídos em 540 assentamentos da Reforma Agrária (Incra) e do Crédito Fundiário, gerando cerca de 120 mil postos de ocupação, contribuindo, assim, com 40% do valor bruto da produção agropecuária.

Ainda de acordo com os dados, no Estado, 50% das terras destinadas às atividades agrárias (agricultura, pecuária, pastagens naturais e cultivadas, e silvicultura) são ocupadas com atividades da agricultura familiar.

Original de SEAGRO Tocantins