Jovens produtores rurais são favorecidos com assinatura de contratos de crédito

Compartilhe

Foi firmado também acordo de cooperação técnica com município do Rio Grande do Sul. Os atos ocorreram no Pavilhão da Agricultura Familiar, montado pelo Mapa.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) firmou contratos de financiamento pelo Terra Brasil- Programa Nacional de Crédito Fundiário. As assinaturas ocorreram durante a visita da ministra Tereza Cristina ao Pavilhão da Agricultura Familiar, nesta sexta-feira (10). 

Um dos beneficiários é Rodrigo Frank, de 21 anos. Por meio do programa federal, o jovem produtor familiar adquiriu um imóvel rural de 16 hectares em São Paulo das Missões (RS), onde planeja iniciar uma plantação de milho e a criação de gado leiteiro e de corte.

“Hoje consegui adquirir o financiamento do Terra Brasil, que será muito importante para que eu permaneça no campo, mantendo a minha propriedade. É muito importante esse incentivo para os jovens como eu, que não têm esse dinheiro em mãos, poder comprar a sua terra e pagar ao longo do tempo para ter o seu lugar para trabalhar e começar a sua vida”, afirma Rodrigo Frank.

O agricultor familiar Robinson Bernadi, de 31 anos, também comemora a assinatura do contrato de financiamento de um imóvel de oito hectares. “Foi a realização de um sonho que eu tinha de comprar aquele pedacinho de terra. Faz tempo que eu queria e agora deu tudo certo. Hoje eu assinei o contrato muito feliz, pois vou poder plantar milho, feijão, mandioca e criar umas vacas”.

Bernadi conta que trabalhava com o pai nas terras da família, quando conheceu o programa de crédito fundiário e decidiu comprar o próprio imóvel rural. “O espaço do meu pai já estava pequeno para plantar e ter criação. Agora que vai aumentar um pouco, vou conseguir expandir e ter uma renda melhor”, diz.

Para ampliar o alcance do crédito fundiário e beneficiar cada vez mais produtores, o Mapa está realizando, desde 2019, ações de reformulação do programa. “Quando vejo dois jovens assinando esse crédito, fico muito feliz, porque esse é o propósito de todas as mudanças que realizamos ao longo dos últimos dois anos. Elaboramos uma série de facilidades para que esse crédito pudesse ser tomado. Era muito burocratizado. Às vezes, o produtor encontrava uma terra para comprar, mas passava de dois a três anos para conseguir o financiamento, e, quando ele ia pagar, o proprietário não queria mais vender. A gente fica muito feliz de estar assinando, aqui, no Rio Grande do Sul, com dois jovens, para começarem as suas vidas”, ressalta a ministra Tereza Cristina. 

Um dos propósitos do Terra Brasil é promover a sucessão familiar no meio rural, como ressalta o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, César Halum. “Esse programa quer prestigiar muito o jovem produtor rural. Nós precisamos fixar o jovem no campo. A nossa população do campo está ficando idosa, porque o jovem vem procurar oportunidade nos grandes centros”.

Cooperação

A ministra também acompanhou a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) do Terra Brasil – Programa Nacional de Crédito Fundiário, celebrado entre a Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa e a Prefeitura de Canguçu (RS).

A iniciativa visa impulsionar, no município, a execução do programa Terra Brasil, que oferece condições para que os agricultores sem acesso à terra ou com pouca terra possam comprar imóvel rural por meio de um financiamento.

Para isso, o acordo assinado pelo secretário César Halum e pelo prefeito de Canguçu, Marcus Vinícius Pegoraro, prevê a estruturação de uma unidade local com recursos humanos e materiais necessários à execução da política pública, além do cadastramento da prefeitura e vinculação dos seus técnicos nos serviços digitais do Mapa, no portal www.gov.br.

Estão previstas ainda a capacitação dos técnicos da prefeitura, por meio de curso de Ensino a Distância (EaD) disponibilizado pelo Mapa; a estruturação de um Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável; a mobilização dos potenciais beneficiários para acessar o Programa; entre outras ações.

Integração

No Pavilhão, também ocorreu a assinatura de um protocolo de intenções entre o Mapa e a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado do Rio Grande do Sul, que tem como objetivo a busca dos esforços necessários para integrar duas importantes políticas públicas: o Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf-RS) e o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA) do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária – Suasa.

A integração dos sistemas deverá beneficiar 114 municípios gaúchos que fazem parte do Susaf-RS e que, a partir da adesão ao Sisbi-POA, poderão ampliar a área de comércio de produtos dos estabelecimentos registrados para todo território nacional.

Assinaram o acordo a ministra Tereza Cristina e a secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul, Silvana Covatti.

Participaram da cerimônia de atos do Mapa, o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, José Guilherme Leal; o presidente da Conab, Guilherme Ribeiro; a superintendente federal de Agricultura do Rio Grande do Sul, Helena Pan Rugeri; o presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro; o presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Pereira; o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag), Carlos Joel da Silva; o senador Luís Carlos Heinz; e os deputados federais Alceu Moreira, Afonso Branco, Giovani Cherini e Covatti Filho.

Original de Gov.Br