Logística no agronegócio e suas dificuldades

Compartilhe

Garantir a rentabilidade e o crescimento do negócio é uma das preocupações dos empresários e investidores. Com as dificuldades encontradas na logística, os produtores rurais precisam de preparo e conhecimento.

Confira quais são os desafios e as soluções que podem ser aplicadas diante das adversidades.

Grande dependência de transportes rodoviários 

A princípio, aproximadamente 60% da logística dos produtos do agronegócio no Brasil é feita por meio do transporte rodoviário.

Até mesmo os demais modais, como o ferroviário, ou aéreo e o aquaviário, dependem do transporte rodoviário, pelo menos até que a carga chegue até os locais de carga e descarga dos itens.

Os caminhoneiros, por sua vez, dependem das boas condições da estrada para conseguir entregar as cargas no prazo estipulado e com segurança.

As condições de nossas estradas nem sempre estão boas, de modo que transportar soja, algodão, milho, café e outros produtos até o porto de destino é um verdadeiro desafio.

Como o transporte aéreo é utilizado apenas para produtos que estragam rapidamente, como as flores e as frutas, uma das soluções apresentadas para evitar perdas indesejadas por parte dos agricultores é a contratação de seguro para a carga.

Outro fator que pode ajudar é trabalhar com prazos maiores de entrega.

Transporte de animais 

Definitivamente um dos maiores desafios encontrados por aqueles que criam animais para o abate é o transporte de carga viva.

Os animais não podem ser submetidos ao estresse, para que eles não acabem perdendo peso e não sejam confiscados pelos órgãos de vigilância que verificam o cumprimento das leis.

Por essa razão, a empresa contratada precisa ser autorizada pelo governo estadual GTA (Guia de Trânsito Animal).

Contratar essas empresas autorizadas é uma possível solução para os problemas com a carga viva, que, por ser muito frágil, exige mais cuidados.

Os profissionais encarregados do transporte dos animais dessas organizações são capacitados e farão um ótimo trabalho.

Demora com a entrega de grãos 

O território brasileiro é imenso e, por causa da demora até que a carga chegue ao seu destino final, parte da safra poderá ser perdida.

Isso ocorre devido a alguns fatores, tais como:

  • Maior tempo de exposição do produto ao calor, ao frio e à umidade;
  • Prazo de validade natural excedido.

Os índices de perda de safra no Brasil são altos, o que gera prejuízos significativos tanto para os produtores quanto para os cofres públicos, do mesmo modo que existe um desperdício de alimentos indispensáveis ao sustento de inúmeras pessoas. Portanto, trabalhar com soluções tecnológicas que auxiliem os produtores com a colheita antecipada, pode trazer benefícios para todos.

Infraestrutura precária 

A cada ano, a produção agrícola aumenta nos estados brasileiros, e como o sistema rodoviário e as estruturas dos portos do Brasil não suportam tanta demanda, os produtores também enfrentam um enorme desafio que está relacionado à logística do agronegócio.

Diante da precariedade da infraestrutura, o produtor rural precisa buscar formas eficientes e seguras para armazenar a sua produção.

Uma das primeiras alternativas é a construção de locais maiores para armazenagem. Porém, isso requer tempo e também disposição para investir capital em dinheiro.

Para garantir a produtividade, a tecnologia é uma ótima aliada desses produtores. Entre as principais opções, a agricultura de precisão tem se mostrado uma excelente alternativa.

Fonte: EMITTE Blog modificado por Raphael Dumont