Manga: Geadas atingem pomares em São Paulo

Compartilhe

Danos devem ser melhor dimensionados nas próximas semanas

As baixas temperaturas da semana passada (28 de junho a 02 de julho) atingiram a região produtora de manga de Monte Alto/Taquaritinga (SP). Em alguns pomares, sobretudo nas áreas de baixada, geadas ocorreram, com alguns casos de queima de panículas, principalmente no ponteiro das árvores.

Os danos às floradas devem ser melhor avaliados daqui a 15 ou 20 dias – mas, além da queima de flores, outra preocupação trazida pelo frio é a partenocarpia, distúrbio fisiológico potencializado pelas baixas temperaturas. Também não são todas as áreas com a ocorrência do distúrbio, mas é possível que os efeitos da partenocarpia sejam ainda mais expressivos que os da geada.

Foto: Divulgação – Rodrigo Valeretto

No geral, as áreas de palmer e de espada vermelha foram as mais afetadas, já que a variedade tommy é mais resistente aos danos das menores temperaturas.

A recomendação agronômica, em casos de geadas e de partenocarpia, é realizar a retirada manual das panículas ou dos pequenos frutos, para posterior reindução dos pomares; porém por ser um processo custoso, nem todos os produtores devem aderir à prática. As áreas reinduzidas, por sua vez, seriam colhidas mais tardiamente, em meados de fevereiro – praticamente no final do calendário normal da região.

Fonte: HF Brasil