Média de produção de Cafés do Brasil corresponde a 25 sacas por hectare em 2021

Compartilhe

Safra atingirá 48,8 milhões de sacas de 60kg, sendo 33,36 milhões de cafés da espécie arábica e 15,44 milhões de conilon numa área de 1,82 milhão de hectares

A produção total estimada dos Cafés do Brasil, país que é o maior produtor, exportador e segundo maior consumidor do produto, em nível mundial, para esta safra de 2021, incluindo as duas espécies de café, arábica e conilon, está prevista para atingir um volume físico equivalente a aproximadamente 48,8 milhões de sacas de 60kg. Tal quantitativo, se confirmado, representará uma redução de 22,6%, em relação à produção de café de 2020, a qual foi de 63,07 milhões de sacas de 60kg.

Tendo como referência os números oficiais da safra de café disponíveis neste mês de junho, os quais estão sendo objeto desta divulgação e análise, constata-se que a produção de café da espécie de arábica será de 33,36 milhões de sacas, numa área de 1,51 milhão de hectares e produtividade média de 23,03 sacas por hectare, o que representa uma redução de 28,5% em relação à safra anterior.

E, neste mesmo contexto, quanto à produção do café conilon, cuja safra foi calculada em 15,44 milhões de sacas numa área de 375,98 mil hectares, a produtividade média estimada corresponderá a 41,07 sacas por hectare, ou seja, uma variação positiva de 5,9%, tendo como base o mesmo período comparativo. 

Nesse contexto, vale ressaltar que os cafés brasileiros são produzidos nas cinco regiões geográficas do País. Caso seja estabelecido um ranking dos seis maiores estados produtores de café, exclusivamente em relação à área total de produção que, neste ano de 2021, é de 1,82 milhão de hectares, constata-se que Minas Gerais, maior estado produtor de café da Federação, ocupa uma área 992,41 mil hectares, o que corresponde a aproximadamente 54,5% da área em produção no País.

Imagem: Coopercam
Imagem: Coopercam

Na sequência deste ranking, destaca-se o segundo maior estado produtor, Espírito Santo, que ocupa uma área de produção de 400,44 mil hectares com lavouras em produção, o que equivale a 22% da área em produção. Em terceiro colocado, figura o estado de São Paulo, com 198,18 mil hectares (10,8%); Bahia, em quarto lugar, com 101,46 mil hectares (5,5%); Rondônia, com 63,56 mil hectares (3,5%); e, em sexto colocado, o Paraná, com 33,25 mil hectares (1,8%).  Os demais estados produtores de café completam a área total em produção no país, ou seja, menos de 2% tendo em vista que a cafeicultura está presente nas cinco regiões geográficas, mas, em alguns estados, em menor escala.

Convém destacar que os números e dados que estão permitindo realizar esta análise constam do Sumário Executivo do Café – Junho 2021, da Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – MAPA, documento que é publicado mensalmente e também está disponível no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, Rede Integrada de Pesquisa coordenada pela Embrapa Café.

Complementando esta análise dos dados da performance dos Cafés do Brasil, disponíveis em junho de 2021, em relação exclusivamente aos cafés da espécie arábica, verifica-se que a área em produção teve apenas um ligeiro decréscimo de 4,3%, a despeito de ter ocorrido uma queda expressiva na produção total de 31,5%, em comparação com o ano anterior, em decorrência principalmente da bienalidade dessa espécie de café, a qual alterna produção menor em um ano com safra maior no ano seguinte, circunstância que ainda foi agravada por diversidades e fatores climáticos ocorridos em várias regiões produtoras nesta safra.

Em complemento, em relação aos cafés da espécie conilon, se for feita esta mesma análise, abordando área em produção em 2021, em comparação com a de 2019, contata-se que a área em produção atualmente está estimada em 375,98 mil hectares, número que representa apenas um pequeno acréscimo de 1,9% no cultivo. Em contraponto, a produção total dessa espécie terá um crescimento expressivo de 7,9%, também no comparativo com a safra anterior.

original de Embrapa