13°C 26°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Produção de grãos no ciclo 2023/2024 sofre queda de 7%, aponta Conab

Condições climáticas adversas afetam principais regiões produtoras, mas segunda safra apresenta melhorias em produtividade de milho, algodão e feijão.

18/06/2024 às 08h00
Por: Carlos Freitas Fonte: Abitrigo
Compartilhe:
Produção de grãos no ciclo 2023/2024 sofre queda de 7%, aponta Conab/Créditos de imagem Freepik
Produção de grãos no ciclo 2023/2024 sofre queda de 7%, aponta Conab/Créditos de imagem Freepik

A produção de grãos no ciclo 2023/2024 está estimada em 297,54 milhões de toneladas, representando uma queda de 7% em comparação à temporada anterior, o que corresponde a uma redução de 22,27 milhões de toneladas. Esta diminuição é atribuída às condições climáticas adversas que afetaram as principais regiões produtoras do país. Entretanto, os cultivos de segunda safra, cuja colheita já foi iniciada, têm mostrado melhores produtividades. A estimativa divulgada nesta quinta-feira (13) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) mostra um aumento de 2,1 milhões de toneladas em comparação ao mês de maio, com destaque para milho, algodão em pluma e feijão.

O milho, principal cultura da segunda safra, tem uma estimativa de produção de 88,12 milhões de toneladas. A colheita do produto neste ciclo atingiu cerca de 7,5% da área semeada, conforme o Progresso de Safra divulgado nesta semana pela Conab. O 9º Levantamento aponta disparidades nas condições climáticas pelo país, mas registra uma melhora na produtividade das lavouras em estados importantes.

Em Mato Grosso do Sul, São Paulo e parte do Paraná, a falta de chuvas prolongada durante o ciclo do milho de segunda safra reduziu o potencial produtivo. Em contrapartida, em Mato Grosso, Pará, Tocantins e parte de Goiás, as chuvas bem distribuídas e a tecnologia utilizada pelos produtores resultaram em boas produtividades nas áreas colhidas e boas perspectivas nas áreas ainda em maturação. Assim, a estimativa para a produção total do milho é de 114,14 milhões de toneladas.

O clima também tem favorecido o algodão, cujas lavouras estão predominantemente nos estágios de formação de maçãs e maturação. Nesta temporada, a área semeada está estimada em 1,94 milhão de hectares, um crescimento de 16,9%, influenciando um aumento de 15,2% na produção da pluma, podendo alcançar 3,66 milhões de toneladas.

Para o feijão, essencial na alimentação dos brasileiros, espera-se um aumento de 9,7% na produção total na temporada 2023/2024, ultrapassando 3,3 milhões de toneladas. Apenas na segunda safra, a Conab prevê um aumento de 26,3% no volume a ser colhido, impulsionado pelo cultivo do feijão preto e caupi, com colheitas estimadas em 589,4 mil toneladas e 462,8 mil toneladas, respectivamente.

O aumento no feijão preto deve-se à melhoria de 8,5% na produtividade e, principalmente, ao aumento de 63,5% na área de cultivo, chegando a 331 mil hectares. Para o caupi, a área aumentou 4,9% e o desempenho das lavouras melhorou 20,6%. Na terceira safra do feijão, cerca de 60% da área é irrigada, e o plantio está em andamento.

Para o arroz, outro produto importante para o mercado interno, espera-se uma produção de 10,395 milhões de toneladas. Houve um aumento na área plantada em comparação à temporada anterior, motivado pela expectativa de bons preços no mercado. Contudo, o rendimento médio poderá ser comprometido pelos danos às lavouras no Rio Grande do Sul.

Com a colheita finalizada, a soja tem uma produção estimada em 147,35 milhões de toneladas, uma redução de 4,7% ou 7,26 milhões de toneladas em relação à safra anterior. Apesar do aumento na área semeada, as condições climáticas adversas impactaram negativamente a produtividade média no país.

Culturas de inverno e mercado

A semeadura das culturas de inverno já começou. Para o trigo, principal produto, o plantio atingiu 46,8% da área. No Paraná, o plantio iniciou em abril, mas no Rio Grande do Sul, maior produtor de trigo, os trabalhos estão prejudicados pelo excesso de umidade.

No 9º levantamento, a Conab manteve praticamente estáveis as projeções do quadro de suprimentos da safra 2023/2024 para os principais produtos, em comparação com o mês anterior. Houve atualização nos estoques de passagem de milho, algodão e feijão, refletindo ajustes no volume a ser colhido. Mais informações sobre o cultivo e as condições de mercado das principais culturas podem ser encontradas no 9º Levantamento da Safra de Grãos 2023/2024, disponível no site da Conab.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
20°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 26°

19° Sensação
2.57km/h Vento
42% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h46 Nascer do sol
05h51 Pôr do sol
Seg 28° 15°
Ter 28° 15°
Qua 29° 15°
Qui 30° 16°
Sex 31° 17°
Atualizado às 20h05
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 354,804,24 +7,04%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade