13°C 26°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Reforma tributária pode aumentar preço das carnes e reduzir acesso à proteína, alerta Abrafrigo

Novos tributos propostos pelo PLP 68/2024 devem impactar o bolso do consumidor e dificultar o acesso à carne, especialmente para a população de baixa renda

08/07/2024 às 07h30
Por: Carlos Freitas Fonte: Redação
Compartilhe:
Reforma tributária pode aumentar preço das carnes e reduzir acesso à proteína, alerta Abrafrigo/Créditos de imagem Freepik
Reforma tributária pode aumentar preço das carnes e reduzir acesso à proteína, alerta Abrafrigo/Créditos de imagem Freepik

A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) manifestou preocupação neste sábado (6/7) sobre o impacto dos novos tributos previstos pelo Projeto de Lei Complementar (PLP) 68/2024, em tramitação no Congresso Nacional. Segundo a Abrafrigo, esses tributos aumentarão os preços das carnes e reduzirão o acesso às proteínas pela população.

"É preciso lembrar que é no bolso do consumidor que recairá o aumento de impostos que será cobrado sobre a carne na reforma tributária", afirmou a associação em nota.

O parecer do grupo de trabalho da Câmara dos Deputados sobre a regulamentação da reforma tributária não incluiu as carnes na alíquota zerada do novo IVA (Imposto sobre Valor Agregado). A bancada ruralista defende zerar a alíquota das carnes, mesmo que isso signifique um imposto geral maior sobre outros produtos, como eletrodomésticos e roupas, pelo menos para as carnes consumidas pela população mais pobre.

A Abrafrigo argumenta que é impossível cumprir a Constituição excluindo as carnes da cesta básica. "Mesmo a instituição de um sistema de devolução parcial do IBS e da CBS (denominado 'cash back') não terá alcance suficiente para atender a todas as classes de baixa renda, que correspondem a cerca de 74% da população brasileira de acordo com a Pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE", afirmou a nota.

A associação também destacou que, de acordo com a Lei nº 10.925/2004, a carne já faz parte da cesta básica com alíquota zero para os tributos federais – PIS e Cofins. Além disso, a maior parte dos Estados concede incentivos de ICMS para a produção e a comercialização de carne bovina, reconhecendo a essencialidade deste alimento e a necessidade de torná-lo acessível para toda a população, especialmente às classes de baixa renda.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
20°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 26°

19° Sensação
2.57km/h Vento
42% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h46 Nascer do sol
05h51 Pôr do sol
Seg 28° 15°
Ter 28° 15°
Qua 29° 15°
Qui 30° 16°
Sex 31° 17°
Atualizado às 20h05
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 352,522,46 +6,35%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade