16°C 27°C
Uberlândia, MG

Secretaria de Agricultura fortalece a piscicultura no Norte de Minas

Com investimento de R$ 500 mil, repassados por meio de convênio, 50 piscicultores de Buritizeiro e Pirapora receberam insumos e terão assistência t...

25/03/2024 às 15h31
Por: Redação Dia Rural Fonte: Secom Minas Gerais
Compartilhe:
Seapa / Divulgação
Seapa / Divulgação

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e a Agência de Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável do Brasil (Adesb) estão desenvolvendo um projeto de piscicultura na microrregião de Pirapora, com o objetivo de gerar emprego e renda para os produtores rurais.

A partir de um investimento de aproximadamente R$ 500 mil repassados à Seapa, por meio de convênio, a iniciativa vai atender 50 piscicultores das cidades de Buritizeiro e Pirapora, que receberam os insumos e equipamentos necessários para iniciar a atividade.

Ao todo, foram adquiridos 55 mil alevinos de tilápia, 68 toneladas de ração, kits colorimétricos para fazer as análises da água nos tanques de piscicultura, além de tarrafas, que são redes utilizadas para fazer a despesca nos tanques.

Na última quarta-feira (20/3), técnicos da Secretaria de Agricultura, da Emater-MG , Epamig e do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) acompanharam a doação dos alevinos – peixes em fase inicial de vida – e da ração especial, que contém 50% da proteína usada na primeira etapa da criação.

Alternativa de Renda

Segundo o assessor técnico piscicultura da Seapa, Frederico Ozanam de Souza, ao contrário da pesca, a criação intensiva de peixes em tanques não é uma atividade expressiva na microrregião de Pirapora, mas pode se tornar uma fonte de renda e emprego.

“Cada produtor recebeu mil alevinos e a nossa meta é ter uma produção total de 40 toneladas de tilápias no prazo de um ano, que é o tempo de duração do convênio.  Nosso papel é incentivar e levar informação e assistência técnica aos produtores para que esta atividade se fortaleça e seja uma alternativa de renda para as famílias”, explica o assessor da Secretaria de Agricultura.

A vice-presidente da Adesb, Neide Aparecida Santos, reforça a importância do projeto, executado com recursos oriundos da Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

“Nosso objetivo é fomentar o desenvolvimento na região onde atuamos. E vimos a dificuldade que é para o agricultor familiar comprar os insumos e investir em qualquer atividade. Esse projeto desenvolvido em parceria com a Seapa e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai trazer empoderamento, renda e dignidade para quem trabalha”, afirma Neide.

O próximo passo para o fortalecimento da piscicultura na região de Pirapora é expandir o projeto para outros seis municípios: Lassance, Várzea da Palma, Ibiaí, Ponto Chique, Jequitaí e Santa Fé de Minas.

Piscicultura em Minas

A tilápia é o peixe mais cultivado no país e Minas Gerais é o terceiro maior produtor nacional desse gênero, com produção de 58,2 mil toneladas no ano passado e crescimento de 12,6% em comparação com 2022.

Minas também se destaca como o principal polo produtor de peixes ornamentais do país. A principal região produtora está concentrada na Zona da Mata, com produção média de 10 milhões de peixes, cerca de 70% do total no Brasil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários