Região Sudeste é responsável por 40% da produção de hortifrúti do país

Compartilhe

A região Sudeste é responsável por 40,87% de toda produção de frutas e hortaliças no país, de acordo com um estudo realizado pela Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

<\/div>

O levantamento é resultado da construção de um mapa que retrata a produção e exportação de hortifrúti no Brasil. O mapa traz o valor da produção das culturas, a área, produção por estado e o panorama de exportação em valor, volume e destino.

O estudo foi realizado em duas etapas, sendo a primeira uma análise quantitativa da produção nas mesorregiões geográficas do país. Para a construção dessa análise, foi considerada a produção de todas as frutas e hortaliças pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o estudo, a mesorregião com maior concentração é a de Bauru (SP), que representa 5,36% de toda a produção nacional de frutas e hortaliças, com destaque para a laranja. Em seguida aparece a mesorregião de Campinas (SP), responsável por 4,38%, com destaque também para a laranja, e o tomate.

A região Nordeste é a segunda maior produtora de frutas e hortaliças do Brasil, com 21,58% de participação. Em seguida aparece a região Sul (17,33%), a região Norte com 14,46% e a região Centro-Oeste com 5,76%. A mesorregião do Noroeste do Pará representa 4,64% da produção nacional frutas e hortaliças, com destaque para o açaí, cacau e mandioca.

Na segunda etapa do estudo foram identificadas as principais culturas com base no valor bruto de produção e representatividade regional. Os cinco principais estados produtores de cada cultura foram apontados no mapa.

As culturas selecionadas para o levantamento das informações foram laranja, abacaxi, banana, goiaba, mamão, melancia, açaí, manga, cacau, tomate, uva, limão, melão, morango, coco-da-baía, maracujá, graviola, maçã, pêssego, cupuaçu, abacate, guaraná, mandioca, alface, batata-doce, cebola, batata-inglesa, alho e cenoura.

Frutas

O Brasil apresenta grande diversidade na produção de frutas. Culturas como laranja e banana estão presentes em todo território nacional. Por outro lado, açaí, cupuaçu e graviola apresentam concentração regional.

O mapa elaborado pela CNA mostra que 77,5% da produção de laranja está no estado de São Paulo, assim como 70,6% do limão. No Norte, 94% do açaí e 53,6% do cacau brasileiro são produzidos no Pará.

Na região Nordeste, 39,8% da produção de manga está concentrada em Pernambuco, 61,2% do melão no Rio Grande do Norte e 60,7% do guaraná e 59,6% da graviola no estado da Bahia. Já na região Sul, o Rio grande do Sul se destaca na produção de maçã (49,8%), pêssego (64,2%) e uva (51,2%).

Hortaliças

Além de produzir uma diversidade de frutas, o Brasil também apresenta relevância no cultivo de hortaliças. O alho, por exemplo, está fortemente presente nos estados de Minas Gerais (39,8%) e Goiás (34,4%). Já o cultivo de mandioca é distribuído nos estados, com maior concentração no Pará (21%) e Paraná (19%).

Segundo os dados do mapa, 29,3% de todo o tomate do país é produzido em Goiás e 21,4% em São Paulo. O estado de Santa Catarina lidera a produção de cebola (28,1%), seguido pela Bahia (15%).

De acordo com a assessora técnica da CNA, Letícia Fonseca, a produção nacional de frutas e hortaliças tem crescido em razão do desenvolvimento de tecnologias e sistemas de plantio mais eficientes, seja por meio de técnicas simples (como manejo integrado de pragas) ou mais rebuscadas (como uso de drones para o manejo de pragas, adubação e irrigação).

“Observamos um crescimento também no mercado externo, como o reconhecimento da cebola e do alho que anteriormente eram produtos tradicionais da cesta de importação”, explicou Letícia.

Exportação

O Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo. Entretanto menos de 3% da produção é exportada. Apesar do volume ainda ser incipiente, algumas frutas já conquistaram mercados importantes. Um exemplo é a manga, fruta com maior receita na exportação e que em 2020 alcançou US$ 247 milhões, sendo a Holanda o principal comprador (41,9%).

O melão e a uva também se destacam no mercado externo. A receita das exportações atingiu US$ 147 milhões e US$ 108 milhões, respectivamente em 2020, com destaque também para o mercado holandês. Além das frutas frescas ou secas, o Brasil exporta suco de laranja, sendo o maior produtor e exportador mundial. Em 2020, o país faturou US$ 1,4 bilhão.

O Mapa

O objetivo do estudo é apresentar um retrato da produção nacional de frutas e hortaliças, valorizar o setor produtivo e a diversidade e o potencial do país, além de gerar conteúdo para futuros trabalhos e estudos.

Para determinação da produção em toneladas, por mesorregião geográfica, foram considerados os dados de produção levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para tal foram consideradas todas as frutas e hortaliças analisadas dentro do Censo Agropecuário (2017) e da Produção Agrícola Municipal (PAM 2020).

Fonte: CNA Brasil