Saiba como fazer o preparo de solo para o plantio!

Compartilhe

O preparo de solo para o plantio consiste na utilização de implementos agrícolas combinados com fertilizantes, cujo intuito é melhorar as condições físico-químicas da terra em questão. Ao propósito de revolver o solo, tais implementos são importantes para o controle de plantas daninhas e também para a incorporação dos fertilizantes.

Preparar o solo para o plantio está relacionado a dois fatores: os tipos e as técnicas de preparo do solo.

Tipos de preparo

Em relação aos tipos de preparo do solo, estes estão relacionados ao sistema de plantio a ser utilizado, o qual pode ser dividido em sistema de plantio convencional, de plantio direto, de plantio semidireto e de cultivo mínimo.

Convencional

No preparo convencional há a necessidade do produtor realizar pelo menos uma aração e duas gradagens no solo. Dentre as vantagens que este tipo de preparo do solo possui, podemos destacar a desestruturação da terra, isto é, a quebra de possíveis torrões presentes, o que facilita a deposição das sementes no momento do plantio.

Além disso, tal preparo ocasiona maior aeração na camada arável e auxilia no controle de plantas daninhas e pragas, uma vez que as primeiras podem servir de abrigo para as últimas se alocarem.

Já as desvantagens estão relacionadas a um maior risco de erosão do solo e perda considerável da matéria orgânica presente neste, além de ser um processo que demandará de maior capital humano (mão-de-obra) e financeiro (maior custo).

Fonte: contilnet noticias

Direto

No plantio direto não há o revolvimento. Tal sistema se baseia na ideia de manter o solo coberto com matéria orgânica constantemente, a partir da rotatividade de culturas neste.

Dentre as vantagens desse tipo de preparo do solo, pode-se destacar o fato de ser menos agressivo ao meio ambiente, além de ser mais econômico que o sistema convencional.

Já as desvantagens estão relacionadas ao maior uso de herbicidas e maior incidência de pragas. Além disso, a produtividade da cultura é menor nos três primeiros anos.

Semidireto

Os tipos de preparo do solo direto e semidireto são muito semelhantes, sendo que a principal diferença é o fato de que no plantio semidireto ocorre a retirada dos resíduos da superfície do solo.

Cultivo mínimo

Neste sistema ocorre o mínimo revolvimento do solo para o plantio, demandando menos recursos. Entretanto, provoca irregularidade à terra no momento da implantação da cultura, dificultando o estabelecimento dessa e podendo afetar sua produtividade.

Técnicas de preparo para o solo

Dentre as técnicas de preparo do solo, utilizadas principalmente no sistema convencional, podemos destacar a aração, a gradagem e a escarificação.

Aração

Esta técnica de preparo consiste na inversão de camadas do solo, atuando normalmente em até 20cm de profundidade. Sua função é romper a estrutura do solo, podendo ser feita por implementos agrícolas chamados de arados.

Gradagem

Esta técnica para se preparar o solo ocorre geralmente após a aração e tem o intuito de romper os torrões de solo formados pela pressão do arado. Como resultado, deixa a terra plana para a semeadura.

Os implementos responsáveis pela gradagem são as grades.

Escarificação

Com a finalidade de realizar o preparo do solo de maneira menos agressiva quando comparada às anteriores, a escarificação rompe camadas de terra sem o revolvimento e inversão da mesma. É realizada a partir de escarificadores.

Original de ESALQ JR. CONSULTORIA