O que são cooperativas agrícolas e como funcionam?

Compartilhe

Uma das grandes dificuldades dos pequenos produtores rurais é o escoamento de sua produção. A opção das cooperativas agrícolas vem como uma solução para essa situação.

Uma cooperativa é um tipo de organização social de pessoas que desejam desempenhar uma atividade econômica em comum. É como se fosse uma empresa com vários donos: cada cooperado tem um pedacinho. Isso significa que os ganhos são repartidos proporcionalmente para todos os membros. Quando é necessário fazer investimentos, eles também são repartidos para todos.

A ideia principal da cooperativa está na velha máxima “a união faz a força”. O objetivo é conseguir maior poder de negociação e também de escoamento com um volume maior de produção.

Quais são as principais vantagens das cooperativas agrícolas?

  • Escoamento da produção

O cooperado vende a sua produção para a cooperativa sem precisar se preocupar em encontrar consumidor. Além disso, como a associação tem um volume grande de produtos, consegue uma boa negociação dos preços.

  • Investimentos e compra de insumos

Os investimentos e as compras de insumos são feitos em quantidades maiores, pois devem atender a uma grande quantidade de produtores. Assim, a cooperativa também consegue negociar preços melhores e faz compras mais baratas.

  • Assessoria especializada

É comum as cooperativas terem especialistas em áreas de interesse dos cooperados no seu quadro de funcionários. Em uma cooperativa agrícola, por exemplo, costuma haver veterinários, agrônomos e técnicos que dão suporte aos cooperados e ajudam a melhorar a produção.

  • Direitos trabalhistas

A lei brasileira já garante uma série de direitos para o produtor rural. Mas quando ele está em regime de cooperativa, pode ampliar esses benefícios. Dois exemplos são o acesso ao INSS e ao 13° salário.

Como se afiliar a uma cooperativa agrícola?

Para ter uma experiência positiva, você deve tomar alguns cuidados antes de se tornar um cooperado. Em primeiro lugar, vá até a cooperativa, leia o estatuto e peça referências a outros associados ou ex-associados.

Para ter uma experiência positiva, você deve tomar alguns cuidados antes de se tornar um cooperado. Em primeiro lugar, vá até a cooperativa, leia o estatuto e peça referências a outros associados ou ex-associados.

Além disso, informe-se bem sobre a cota e o que acontece se a cooperativa tiver prejuízo ou falir em algum momento. Como todos os ganhos e gastos são repassados aos cooperados, é importante saber quais são as consequências nesses casos mesmo que todos estejamos torcendo para que isso nunca aconteça.

Como montar uma cooperativa?

Caso a sua região não tenha uma cooperativa na qual a sua atividade se enquadre, você pode unir forças com outros produtores e montar uma. A presença de uma associação desse tipo aumenta o lucro da região e melhora a qualidade de vida de forma geral.

Fonte: Freepik

Se esse for o caminho que você deseja percorrer, deverá seguir estes passos.

  • Forme o grupo de cooperados

Uma cooperativa só existe se houver um grupo de pessoas com os mesmos interesses. Assim, o primeiro passo para formá-la é reunir os produtores que desejam fazer parte da iniciativa. É importante que todos eles estejam no mesmo ramo de atividades para a cooperativa existir

  • Estude a legislação vigente

As cooperativas chegaram ao Brasil na década de 1970. Atualmente, o país já tem uma lei específica para a regulamentação dessas associações. Além disso, no site do Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) há uma página com todas as leis referentes ao assunto.

  • Elabore o estatuto

O estatuto é o conjunto de regras que define como a sua cooperativa vai funcionar. Ele precisa ser elaborado levando em consideração pontos como as contribuições de cada cooperado, cotas, formação do conselho diretor e outras informações relevantes. Depois, tem que ser aprovado em assembleia.

  • Trace objetivos e metas

Os objetivos e as metas vão ajudá-lo a saber quais são as prioridades. Com os pontos mais importantes estabelecidos, vai ser mais fácil saber por onde começar as operações. Não se esqueça de colocar prazos para cada coisa.

  • Procure auxílio de uma empresa de consultoria

Uma empresa de consultoria especializada, como a Embrapa, pode ser muito útil na formação da cooperativa. Além de darem informações técnicas, os especialistas também têm muita experiência com a vida no campo e podem ajudar em aspectos práticos do cooperativismo. O Sebrae também tem um amplo trabalho com cooperativas e pode ser de grande ajuda.

  • Trabalhe para o crescimento da cooperativa

Depois que a cooperativa já estiver em pleno funcionamento, o trabalho continua! Após a primeira fase, é hora de buscar mais cooperados e trabalhar para o crescimento da associação. Assim, vocês conseguirão resultados ainda melhores e mais ganhos para todos.

  • Como é o cenário das cooperativas agrícolas no Brasil?

O cooperativismo agrícola é um tipo de organização muito relevante no país. Atualmente, de acordo com o Ministério da Agricultura, as cooperativas são responsáveis por quase 50% do Produto Interno Bruto (PIB) agrícola.

Há mais de um milhão de pessoas envolvidas na atividade e elas estão distribuídas em cerca de 1.597 instituições. O órgão federal estima que o país tenha mais de 180 mil produtores cooperados.

Por: Raphael Dumont