São apresentadas soluções digitais por Startups para o sistema ILPF

Compartilhe

O II Congresso Mundial sobre Sistemas Integrados Lavoura-Pecuária-Florestal (WCCLF 2021) ocorre em formato 100% digital nos dias 4 e 5 de maio

Nesta terça e quarta-feiras (4 e 5), as oportunidades e os desafios do sistema de produção em Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) serão debatidos no II Congresso Mundial sobre o tema (WCCLF 2021, sigla em inglês), em formato 100% digital.

Soluções tecnológicas para esse modelo de produção sustentável também estão na programação do congresso e integram o ILPF Conecta. Dez startups foram selecionadas a apresentar suas soluções para o desenvolvimento de atividades agrícolas, pecuárias e florestais integradas em uma mesma área, de maneira consorciada, rotacionada ou em sucessão, de modo que haja interação entre os componentes, gerando benefícios mútuos.

As AgTechs (startups com foco em atividades voltadas ao agronegócio) realizarão apresentações de seus pitches ao vivo no primeiro dia do WCCLF, 4 de maio. As três finalistas estarão classificadas para a fase de apresentações ao vivo no dia 5 e também para o Agrobit Brasil 2021.

>> Confira as startups selecionadas (em ordem alfabética)

  • Abatech Tecnologia Ltda
  • Agritask
  • Ecotrace
  • FIT – Fine Instrument Technology
  • Integração de sistemas, de produção de uso sustentável
  • JetBov
  • Krilltech Nanotecnologia Agro
  • Pix Force
  • StarkSat
  • WTK Agro

O coordenador-Geral de Articulação para Inovação, Daniel Trento, destaca a participação de 17 fundos e aceleradoras no evento. “Temos uma grande representatividade dos fundos que movimentam as AgTechs no país. É uma excelente oportunidade para as startups do setor”, declarou.

Das 89 iniciativas inscritas, 76 foram validadas. As principais temáticas abordadas pelas empresas em suas soluções tecnológicas foram mudanças climáticas e integração dos sistemas de produção, sendo 28 e 23 propostas, respectivamente.

Fonte: Gov.Br

O secretário-adjunto de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, Cleber Soares, explica que os sistemas ILPF são um dos pilares do Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC), que reúne os compromissos assumidos pelo Brasil na COP 15 para redução das emissões de gases de efeito estufa no setor agropecuário.

Entre os principais benefícios dos sistemas ILPF estão o aumento da produção em uma mesma área; a diversificação de fontes de renda; o melhor aproveitamento dos insumos; a melhoria dos atributos químicos, físicos e biológicos do solo; e a melhoria da ambiência e do bem-estar animal. Além disso, os sistemas ILPF reduzem a pressão pela abertura de novas áreas; recuperam áreas degradadas ou com baixa capacidade produtiva; e promovem a descarbonização dos sistemas produtivos, mitigando as emissões de gases de efeito estufa e aumentando o sequestro de carbono no solo e na biomassa.

“Os sistemas de integração vêm sendo adotados em graus diversos nos biomas brasileiros, em uma área estimada em 17 milhões de hectares, com destaque para os Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais”, complementou Soares.

Maior evento mundial sobre Sistemas ILPF

O WCCLF 2021, no qual o ILPF Conecta está inserido, é promovido pelo Mapa; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Associação Rede ILPF; Federação de Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul; e Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul.

Ao todo, serão 30 palestras ministradas por cientistas, pesquisadores da Embrapa e de outras instituições brasileiras e estrangeiras, representantes da FAO, do Mapa, produtores e dirigentes de empresas privadas. Apresentação do ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Rattan Lal, da Universidade do Estado de Ohio, está na programação.

Original de Gov.Br