Semente de soja: Produção por irrigação subsuperficial apresenta benefícios

Compartilhe

A visita ocorreu na manhã desta sexta-feira, 20, no perímetro irrigado do Projeto São João, na Fazenda Sucesso, no município de Porto Nacional

O governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e parceiros, em dia de campo, visitaram uma unidade de pesquisa para produção de semente de soja cultivada no sistema de irrigação por gotejo subsuperficial, buscando otimizar a parte fitossanitária com eficiência no uso da água. A visita ocorreu na manhã desta sexta-feira, 20, no perímetro irrigado do Projeto São João, na Fazenda Sucesso, no município de Porto Nacional.

Ao participar do dia de campo, o secretário da Seagro, Jaíme Café ressaltou que as pesquisas são fundamentais para possibilitar aos produtores tocantinenses sementes de qualidade. “Notamos que é uma planta extremamente sadia, muito carregada de bage, uma fertilidade muito boa. É isso que buscamos possibilitar ao produtor alternativas variadas de sementes produzidas com novas tecnologias, buscando uma produção altamente rentável”, disse.

Para o pesquisador da Embrapa, Daniel Fragoso, a inovação no campo faz parte do processo evolutivo na produção agrícola. “Essa é uma nova tecnologia que estamos mostrando, irrigação subterrânea, sendo a Embrapa parceira nesta pesquisa no sentido de contribuir para o desenvolvimento da produção de semente de soja no Tocantins”, disse.

De acordo com o diretor de Agricultura, Agronegócio e Pecuária da Seagro, José Américo, a pesquisa visa disponibilizar alternativa para produção da soja ao agricultor tocantinense. “Sabemos que um dos principais custos de uma lavoura de soja está na semente de qualidade, contendo potencial de expressão no valor genético. E aqui nesta fazenda estamos mostrando a sanidade da lavoura e, com certeza teremos um resultado positivo”, destacou.

Parceiros:

Além da Embrapa, participam do trabalho de pesquisa a Toca Safra Irrigação, Prince Consultoria, Brasmax Genética, GDM e a Agencia de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) que é a responsável por fazer o monitoramento da parte fitossanitária

Fonte: Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura Governo do Tocantins