Soja: Confira como deve ser feito o manejo do solo para o seu cultivo

Compartilhe

O plantio da soja é a primeira etapa para garantir o estabelecimento da lavoura e o sucesso na produtividade das plantas, sendo sua eficiência dependente do adequado preparo e manejo do solo.

Diante disso, é imprescindível que o produtor tenha um adequado planejamento de todas as operações que serão realizadas para a implantação da soja no campo.

Na etapa do plantio, o produtor deve estar atento desde a seleção do genótipo que será utilizado, os fertilizantes para o suprimento de nutrientes às plantas e o manejo que será adotado.

No conteúdo abaixo, vamos demonstrar as melhores estratégias para o preparo e manejo do solo que irão proporcionar maiores oportunidades para o bom desenvolvimento da soja.

Preparo e Manejo do Solo

O preparo e o manejo do solo para o plantio da soja devem levar em consideração as características químicas, física e biológicas do solo.

Normalmente, a soja é cultivada no sistema de plantio convencional que consiste no revolvimento do solo pela utilização de aração, gradagem e subsolagem, ou sob sistema de plantio direto que consiste na semeadura sob a palhada e sem que haja o revolvimento do solo.

É importante destacar que a adoção de práticas sustentáveis, como a adoção do plantio direto, visa aumento da produtividade e longevidade produtiva do solo.

O produtor deve assegurar que o solo esteja livre de impedimentos físicos para garantir o bom desenvolvimento radicular das plantas.

Outras condições também devem ser observadas no preparo do solo pra o plantio da soja como a presença de pragas, doenças e plantas daninhas na área, a cobertura do solo presente, condições de capacidade de armazenamento e disponibilidade de água e nutrientes para as plantas, a capacidade de drenagem adequada e temperatura na faixa ideal para a germinação das sementes e crescimento das plântulas (20 a 30°C).

O planejamento do preparo e do manejo do solo para o plantio da soja tem início bem antes do momento da implantação em si.

Para o plantio, recomenda-se iniciar cerca de três meses antes, com a análise de solo que deve ser feita a amostragem representativa de toda a área de cultivo.

Para isso, na amostragem, recomenda-se dividir a área em talhões o mais homogêneo possível e fazer a coleta observando os seguintes pontos principais: relevo, solo, vegetação original, uso atual e anterior da área e profundidade do solo.

Correção e Adubação do Solo

É muito importante fazer o diagnóstico da fertilidade de solo para as plantas e planejar as estratégias de manejo das adubações. As amostras coletadas no campo devem ser encaminhadas para laboratório para análise.

Após isso, é feita a interpretação da análise com base em parâmetros estabelecidos pela pesquisa para realizar as recomendações de calagem e adubação.

A adubação, no entanto, é uma etapa de alto custo para o produtor e requer bastante atenção e planejamento.

A correção da acidez do solo é feita por meio da calagem. Solos ácidos tem valores baixos de pH, o que pode afetar a disponibilidade de nutrientes para as plantas, como pode ser visto na figura abaixo.

Fonte: CHBAGRO

A calagem também disponibiliza Ca e Mg para o solo, aumentando assim a sua participação no complexo de troca em superfície no solo.

O gesso agrícola é utilizado com o objetivo de promover o aprofundamento das raízes no solo, pois promove a complexação de AL tóxico em subsuperfície.

É importante destacar que o gesso agrícola não é corretivo de acidez do solo.

A recomendação da adubação para o plantio da soja é feita com base em curvas de resposta para cada nutriente, com exceção do nitrogênio que é obtido pelas plantas por meio da fixação biológica de nitrogênio (FBN), pelas bactérias fixadoras do gênero Rhizobium.

Plantio da Soja

O plantio da soja deve ser feito com a escolha do genótipo adequada ao ambiente de produção, ou seja, favorável às condições edafoclimáticas, assim como de acordo com a propriedade e o recurso financeiro disponíveis ao produtor.

Em seguida, é feita a inoculação das sementes com bactérias fixadoras de N de boa qualidade.

Normalmente o plantio da soja é feito com espaçamento entrelinhas de 0,45 m a 0,50 m e utilização de semente de boa procedência e sanidade.

Recomenda-se realizar o plantio da soja na profundidade de 3 a 5 cm e deve-se evitar o contato direto com o fertilizante, pois isso pode prejudicar a germinação da semente e emergência das plântulas.

Uso de Máquinas e Implementos Agrícolas no Plantio da Soja

A escolha das máquinas e dos implementos agrícolas que serão utilizados no plantio da soja deve ser adequada e ajustada às condições previamente estabelecidas pelo produtor, como por exemplo o espaçamento utilizado.

É importante que máquinas e equipamentos estejam livres de patógenos de outras áreas.

A decisão do momento de entrada com as máquinas e equipamentos na área para o plantio da soja deve levar em consideração a umidade de solo, pois a entrada em solos encharcados pode causar a compactação, que reduz o espaço poroso do solo e influencia na aeração e desenvolvimento radicular.

Planejamento Agrícola e Financeiro

Considerando que o objetivo de qualquer negócio é obter o máximo possível de lucro, na produção agrícola é necessário que o produtor tome boas decisões com o menor custo operacional possível e com a máxima eficiência e produtividade.

Na etapa de preparo e manejo do solo para o plantio da soja não é diferente!

Recomenda-se fazer o levantamento fazer e uma análise criteriosa de todos os custos, principalmente o custo com adubos e fertilizantes, que são elevados e oneram o processo produtivo.

Desse modo, a adoção de um software para a gestão da fazenda é uma estratégia de aproveitamento todo o processo que envolve o seu negócio, pois vem para contribuir para o controle integrado entre o estoque, financeiro e as aplicações.

Assim, a gestão integrada irá trazer grandes benefícios no planejamento do processo de preparo e manejo do solo para o plantio da soja.

Conclusão

O plantio da soja é o primeiro passo para garantir o sucesso produtivo da plantação de soja.

Portanto, a adoção do preparo e manejo do solo adequado e o conhecimento de todos os fatores que podem interferir no potencial produtivo da planta é de grande importância para obtenção de altas produtividades.

Ainda mais, é imprescindível que o produtor tenha um bom planejamento no processo produtivo.

Original de CHBAGRO