Tecnologia de internet 5G para uso no Agro

Compartilhe

O projeto dará suporte a testagem e prototipagem de produtos e serviços por empresas, startups e academia, incluindo aplicações para inovação no agronegócio

O uso de máquinas autônomas no campo, como pulverizadores que identificam sozinhos quais pontos devem receber os produtos, só é possível a partir de conexão de internet de alta performance. Foi o que demonstrou a conexão 5G inaugurada, nesta sexta-feira (25), em Sorocaba (SP), pelo Governo Federal.

A antena de transmissão 5G foi instalada no Centro Universitário Facens e faz parte das ações piloto para a entrada em vigor da tecnologia no Brasil. A inauguração do projeto piloto contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e dos ministros Tereza Cristina (Agricultura), Fábio Faria (Comunicações) e Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações).

“O agro segurou nossa economia no ano passado, o homem do campo não ficou em casa. Só com tecnologia podemos agregar valor ao que temos nas terras brasileiras. A tecnologia, a ciência são muito importantes para o nosso futuro e para nossa sobrevivência. Esta união e forma de trabalhar buscando parcerias escreverá o futuro da nossa nação e o agro faz parte disso”, declarou o presidente Jair Bolsonaro.

Para o campo, a conexão em 5G permite maior produtividade e reforça o papel do Brasil como protagonista no cenário mundial de produção de alimentos a partir da redução de custos e diminuição de perdas na produção.

“Acabamos de assistir uma demonstração do que é a agricultura moderna, agricultura de precisão e sustentável que esse país já faz e que vai fazer ainda mais quando tivermos uma conectividade democratizada no nosso país”, destacou a ministra Tereza Cristina ao citar que apenas 23% do espaço agrícola brasileiro possui algum nível de cobertura por internet.

Fonte: GOV.BR

O ministro Fábio Faria corroborou a importância da conectividade no agro brasileiro. “Todo o agro conectado permitirá um ganho de economicidade, produtividade, eficiência e sustentabilidade. Nosso agro vai dar lição ao mundo de sustentabilidade e meio ambiente”.

O projeto em Sorocaba dará suporte a testagem e prototipagem de produtos e serviços por empresas, startups e academia, incluindo aplicações para inovação no agronegócio. Instalada pelas empresas Ericsson e Claro, a antena tem serviço de transmissão em alta velocidade a partir de geração pela própria estrutura. É o chamado 5G “pura” ou standalone.

O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, reforçou o uso de tecnologia e conhecimento para o desenvolvimento do país. “Temos que trabalhar juntos, a tecnologia, a ciência e as inovações não só ajudam o país a sair da Covid, mas a recuperar a economia do Brasil”.

Internet 5G  

Os projetos de antena 5G são pilotos para a efetiva entrada em vigor da tecnologia no Brasil, após leilão das frequências de operação a ser realizado no segundo semestre. Enquanto isso, 20 projetos-pilotos serão implementados pelo Ministério das Comunicações, sendo oito em área rural. O primeiro foi inaugurado em Rondonópolis (MT), em maio. 

Segundo o ministro das Comunicações, a expectativa é que todas as capitais brasileiras tenham internet 5G até julho do ano que vem e que todos os brasileiros tenham acesso a internet até 2028. 

Durante a agenda em Sorocaba, a ministra Tereza Cristina ainda participou da inauguração do Centro de Excelência em Tecnologia 4.0, projeto desenvolvido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovações. 

original de Gov.agricultura