Terceirização da Responsabilidade Fiscal de um produtor rural

Compartilhe

As obrigações fiscais de um produtor rural, como impostos e declarações, têm sido um problema para a maioria, os mesmo tinham a rotina de, quando faltavam 30 dias para a entrega da declaração do IR, eles mandavam as documentações para seus respectivos contadores e logo era feito os cálculos e depois eram entregues os guias de pagamentos. Na matéria de hoje vamos explicar um pouco mais sobre este assunto. 

De acordo com alguns produtores rurais, na maioria das vezes os valores estavam absurdamente acima do que se imaginava, com isso começava a grande luta para achar notas perdidas, ou até mesmo realizar operação de emergência, isso tudo para que houvesse uma redução do valor a ser pago. 

Automatização dos processos de fiscalização 

Já é notável a evolução dos processos de fiscalização, o processo de automatização sobre compras de produtos agrícolas pelas indústrias através da obrigatoriedade de emissão da nota fiscal eletrônica de entrada e do envio mensal dos arquivos da ECF, já tem pontos positivos.

Operação declara grãos

Esta operação teve início no dia 20/10/2020, com base na Receita Federal, conclui-se que, nos quatro anos da operação (2016 a 2019), verificou  a omissão de receitas provenientes de atividades rurais que ultrapassam de R $17,8 bilhões. 

Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil

Planejamento tributário 

É muito importante que os produtores rurais tenham um planejamento tributário, pois é necessário acabar com a terceirização de responsabilidade fiscal. 

Nos tempos atuais é notável a evolução do IR mês a mês, de forma integrada ao trabalho diário da propriedade, sendo extraída as informações: 

  • Compras de insumos;
  • Vendas de produção;
  • Pagamentos de serviços;
  • Folha de pagamento, etc.

Tendo o controle dessas apurações dos resultados fiscais é mais fácil colocar em prática o planejamento tributário que foi definido e com isso acontecerá redução dos custos fiscais. 

Por Laís Oliveira.