Vaca brasileira torna-se a maior produtora vitalícia de leite da América Latina

Compartilhe

Nos anos anteriores, Rhoelandt 372, também conquistou títulos como segunda maior produção de sólidos em 2019, assim como em 2020

Rhoelandt 372. Esse é o nome da vaca da raça holandesa que produziu mais de 190 mil quilos de leite na sua vida produtiva durante 17 anos e que conquistou, mesmo após a sua morte em abril deste ano, o prêmio de maior produção histórica vitalícia do Brasil e América Latina.

Os dados foram reconhecidos pelo Programa de Análise de Rebanhos Leiteiros do Paraná, vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Ronald Rabbers, proprietário do animal e da fazenda Rhoelandt, localizada em Castro (PR), se orgulha do patamar atingido pelo animal. “Foi uma vaca fantástica e que já veio de uma família produtiva tão incrível quanto e carregou isso em sua genética. Sua mãe, a vaca Rhoelandt 089 LEDA Victor Doc, produziu em cinco lactações 131 mil kg de leite. Em vida, ela representou tudo o que buscamos em nossas vacas: altas produções, excelente conformação e vida produtiva”, diz ele.

Com o privilégio de uma linhagem de alta produtividade, Rabbers conta que o manejo com a vaca não precisava ser o mais caro, tão pouco o mais especial em relação aos outros animais. “A alimentação era como as das demais vacas, sem ração especial ou algo do tipo. Mas apostamos em conforto, então sempre buscamos deixá-la em uma baía separada e mais confortável, com isso conseguimos manter a produtividade em alta.”

Fonte: APCBRH

Nos anos anteriores, Rhoelandt 372 também conquistou títulos como Troféu Maior Produção Vitalícia de Leite e Segunda maior Produção de Sólidos em 2019, assim como em 2020.

Além de ser fantástica em Produção e Sólidos, o animal obteve na Avaliação Linear de Conformação, 90 pontos, entrando para a classe das vacas Excelentes (EX 90), demonstrando excelente sistema mamário, pernas e pés, força leiteira e garupa.

Premiação 

Nesta quinta-feira, 8, aconteceu na propriedade do criador uma cerimônia de homenagem para marcar um importante momento da raça.

O diretor-presidente da Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH), Hans Jan Groenwold, que abriu oficialmente a cerimônia, declarou a importância da homenagem. “Hoje é um dia especial, queremos nesta data fazer a justa homenagem para os criadores Ronald Rabbers e Henrieta Rabbers e sua família”.

Original de Canal Rural