Vaca Holandesa: Uma boa escolha para investir no mercado leiteiro

Compartilhe

Se você deseja investir no mercado leiteiro, saiba mais sobre a vaca holandesa:

  • Ela pode chegar a produzir, em um único dia, mais de 50 litros de leite, e esse volume pode ser atingido fazendo-se até quatro ordenhas.
  • Pode ser encontrada em quase todo território nacional, sendo mais abundante em regiões de clima ameno.
  • Já as regiões mais quentes investem em gado leiteiro que vem do cruzamento com a vaca holandesa.
  • Além de oferecer leite em quantidade, análises comprovam a alta qualidade do leite da vaca holandesa.
  • Quando se fala de características físicas, a vaca holandesa se apresenta como um animal grande porte.
  • Com ampla caixa óssea, as vacas pesam entre 550 e 600 quilos. Os touros podem chega a uma tonelada.
  • Uma vaca holandesa gera sua primeira cria perto dos seus 18 meses de vida, quando ultrapassa os 460 quilos.
  • A gestação da vaca holandesa leva em média 280 dias e os bezerros nascem com aproximadamente 40 quilos.
  • A expectativa de vida de uma vaca holandesa varia de 10 a 12 anos.

Vaca Holandesa

Assim como o nome sugere, é originária da Holanda de uma região chamada Frísia, e estima-se que a raça tenha sido notada, há mais de dois mil anos.

Desde então a vaca holandesa se destaca como uma grande produtora de leite.

Sua pelagem preta e branca já a diferenciava de outros rebanhos.

Outra variação da vaca holandesa, com dois genes recessivos, traz a pelagem vermelha e branca e chegou a América do Norte muito tempo depois.

Foto: BENCHEKCHOU, Zineb Fonte: Embrapa

A Associação Holstein-Friesian foi fundada em 1885 e é importante pontuar que, a denominação da raça como Holstein, se deve a uma confusão sobre seu local de origem, e acabou sendo usado internacionalmente.

Já a denominação de raça Friesian se deve a origem na cidade de Frísia.

Segundo dados da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa, ela teria chegado ao país em meados de 1530.

Por ser originária de uma região de baixas temperaturas, ela tem dificuldade de se adaptar em locais onde a temperatura ultrapasse os 26 graus.

As altas temperaturas do Brasil, influencia diretamente na produção de leite, e por isso, os produtores investem no cruzamento delas com outras raças do nosso país.

Outra característica, é ser um animal dócil e de fácil manejo.

Valor do Rebanho

Quando se fala em avaliar um rebanho, existem várias maneiras de fazer o cálculo.

As mais comuns são:

  • Valor de leilão – para a vaca holandesa que se enquadre em uma série de características;
  • Valor de mercado – leva em conta o preço da arroba multiplicado pelo peso; e
  • Custo mais margem – quando é somado o valor investido para a formação do animal, ou seja, até que ele se torne produtivo, com a margem desejada.

É necessário que cada situação seja avaliada separadamente, levando em conta as particularidades do rebanho, ou de cada animal a ser negociado.

Lembrando que é fundamental que o produtor tenha a documentação que comprove a movimentação do plantel, pois isso irá valorizar o rebanho.

Atualmente, o valor de mercado tem uma média que varia entre R$ 4.500 e R$ 6.000.

Original de Buscar Rural